sexta-feira, Dezembro 31, 2004

True Colors

Julgo que já devem ter ouvido falar em passar a noite de ano novo com roupa interior de determinadas cores, conforme o que se deseje para o novo ano. Confesso que esta é, para mim, a noite mais difícil do ano pois, entre as 23:59 e as 24:00 horas, mudo três vezes de roupa interior. A velocidade da mudança, como calculam, é mais rápida que a de um semáforo e, quanto às cores, o verde é trocado pelo branco. Pela minha rapidez, a minha família até me aconselhou a candidatar-me a uma posição de SuperMan, na reserva.

No último dia do ano, com a música, convém seguir os mesmos códiogs de cores do que com a roupa interior.
Se deseja paixão e amor para 2005, terá que ouvir bandas ou artistas com vermelho no nome: Red Lorry Yello Lorry, Simply Red, Green on Red, etc.

Se o seu alvo para o novo ano for ajudar a resolver os problemas da nação e manter à porta, da classe política em cargos de estado, o chaffeur e o automóvel de grande cilindrada (e alguns precisam de um polícia à porta, 24 horas por dia, para controlar os entregadores de pizza que, manifestamente, têm ligações com Itália sendo, assim, pessoas de alto risco, especialmente quando nos ingredientes há mozarella ), então quererá muito dinheiro. Para isso o seu alvo para escuta terão que ser: Red Lorry Yellow Lorry (estes são dois em uma pois também servem para o amor e paixão), Yellow Light Orchestra, ou os Yellowjackets...

Se, como se diz, a sua onda for sorte, e bondade (para aturar as filas de trânsito diárias, as discussões dos vizinhos de cima, dos vizinho do lado e dos vizinho dois andares abaixo; as crises pré-menstruais da gata, as dores de dentes do pit-bull; as visitas dos primos, da Amazónia, do seu canário, que cantam com sotaque; as perguntas sobre música no Quem Quer Ser Milionário em que, nas respostas, o nome da música ou do artista têm erros; os aumentos de tudo, a partir de Janeiro, enquanto o seu ordenado pouco ou nada cresceu; os colegas que reclamam por ninharias; o patrão que agora quer os clips do lado direito do seu computador; o colega que não sai da casa de banho, na primeira meia hora de trabalho, todos os dias...) então há que ouvir: WHITE STRIPES (bem alto), Bukka White, Snowy White, Whitesnake, White Zombie...

Boa passagem de ano e, como diria o mestre Júlio Isidro, cá nos veremos no novo ano.

Quem é que levou a minha Riccardonna?

quinta-feira, Dezembro 30, 2004

Peles Psicadélicas

Os Psychedelic Furs, depois da actual digressão, e de dez anos sem gravações, voltarão com um disco novo.

Mistérios da Música

Há músicas que vendem porque soam bem. Quem as compra não liga, ou apenas desliga, ao sentido da letras. Só assim se explica o grande êxito que algumas têm, como foi o caso de "Luka", de Suzanne Vega, que falava sobre uma criança que era abusada. Se não tiveram oportunidade, reparem então na letra:

My name is Luka

I live on the second floor
I live upstairs from you
Yes I think you've seen me before
If you hear something late at night
Some kind of trouble. some kind of fight
Just don't ask me what it was
Just don't ask me what it was
Just don't ask me what it was
I think it's because I'm clumsy
I try not to talk too loud
Maybe it's because I'm crazy
I try not to act too proud
They only hit until you cry
And after that you don't ask why
You just don't argue anymore
You just don't argue anymore
You just don't argue anymore

Yes I think I'm okay
I walked into the door again
Well, if you ask that's what I'll say
And it's not your business anyway
I guess I'd like to be alone
With nothing broken, nothing thrown
Just don't ask me how I am
Just don't ask me how I am

Deixa Que Te Diga

"Como foste nessa de chamar Vanessa à tua menina."

Como é bom HUMANAmente lembrar António Variações com estes novos inéditos.

Insanity 500

O tema não são os Galaxie 500 mas os 500 Euros que o Casino do Estoril pede por um jantar, de fome, e a performance de um músico amador com os seus amigos de paródia (a New Orleans Jazz Band que, confesso, não são propriamente amadores :-) ). Não sei se os 500 Euros incluem as passas mas, de certeza, que não incluiem a farda a rigor que terão que vestir para serem admitidos. O músico amador é Woody Allen, como já sabem. Até já consigo imaginar este texto num futuro guião :

"- These people had paid us a fortune to saw us play...badly. I mean, in that particular evening, new year´s eve, we were pretty drank so we had play badly....and then, even though I couldn´t tell where my clarinet would begin and finish, I still could see at the front tables these fat women, with no sense of fashion whatsoever, clapping their hands completely out of tune. The room was hot but these ladies had furs on their laps as if they were, on the northern atlantic, sinking in the Titanic. I would bet these people can´t tell the difference between Django Reinhardt and Shaquille O´Neal. They probably think these are names for some exotic foods....There I was playing and some people kept screaming `Woody, `Woody´, and then I realized they thought we were some sort of a support band. Hmmm, maybe they thought that the Woody on the bill would be the toy cowboy from Toy Story...These people were weird, I can tell you that much. But, you know, you say `Ì love your country and food´and they go crazy, like they had won the Loto 7, and pamper you for the duration of your stay."

P.S. Mesmo assim, tenho que concordar que, fazendo bem as contas, ir ao Casino sai mais barato do que ir vê-los a Nova Iorque.

quarta-feira, Dezembro 29, 2004

Vi Demais

Todos No Top




0s 10 Discos Que Mais Gostei em 2004:


Air - Talkie Walkie

Arcade Fire - Funeral

Elliot Smit
h - From A Basement on The Hill

Gomo - Best of Gomo

Grant Lee Philips - Virginia Creeper

Interpol - Antics

Morrissey - You Are The Quarry

Nick Cave & The Bad Seeds - Abbatoir Blues / The Lyre Of Orpheus

Rilo Kiley - More Adventurous

Wilco - A Ghost Is Born

E como não cabem 13 em 10, ficaram de fora: The Thrills , Snow Patrol , Beta Band . A falta dos Franz Ferdinand não é engano nem desconhecimento porque comprei o disco. Na globalidade, acho que o disco dos escoceses é pobre e cheio de tiques de coisas que já se fizeram melhor há quase vinte cinco anos. Parece-me mesmo que 2004 foi o ano das bandas que foram buscar os discos aos baús e tentaram imitá-los mas conseguindo apenas piores resultados. Obviamente que discos com más imitações do passado, e sem darem novos passos, nunca poderia considerá-los como "melhores" discos do ano. Em vez desses, vou preferindo os originais: The Beat, Bee Gees, Buzzcocks, GOF, Madness , The Undertones ...

Há Algo Que Se Pode Fazer

Hoje a Internet permite-nos contribuir com alguma ajuda para organizações que trabalham não só localmente mas globalmente. E neste momento, em que muitos vivem, cada segundo, na esperança de ver o nome de um familiar desaparecido, numa das listas dos vivos, há que, no mínimo, conhecer estes links:

- AMI;

- American Red Cross;

- Cruz Vermelha Portuguesa (IFRC);

- Médicos Sem Fronteiras


-------------------
Links Relacionados:

- Pessoas procurando amigos e familiares;

- Representante da ONU acusa EUA de pouco contribuir para a tragédia;


- Um mergulho de salvação;

- Os números, infelizmente, vão aumentando.



terça-feira, Dezembro 28, 2004

Ainda Pensando em Madrid

Pensando em Madrid, digo:"Viva Montpellier ." Por cá, dentro de meses, teremos mais actos selvagens como este e outros, sendo alguns deles divulgados pelo nosso serviço público ( como a RTP), e confirmaremos aquilo que somos: um povo medieval, com o beiço sujo de pipoca, a passear-se num shopping center.


Mais sobre esse belo espectáculo, aqui.

E sabiam que o circo é amigo dos animais?*
Não sabiam? Eu já.


*Reparem que esta notícia é de 98 - é de notar as diferenças de lá para cá, relativamente à actuação das autoridades. Só por aqui vê-se a diferença. Aliás, há uns meses, houve um documentário na RTP que demonstrava como técnicos, de uma instituição estatal (do Ministério do Ambiente, salvo erro), causaram a morte de dois grandes felinos ao administrarem doses excessivas de um anestésico, para removerem os animais do local onde estavam, em jaulas num quintal de uma vivenda.

P.S. Muitos espanhóis, para abusivamente não dizer que são a maioria, detestam touradas. Aproveito também para dizer que não concordo com a radicalização desta discussão chegando a extremos como "se não é vegetariano, não gosta de animais."

Madrid y Nosotros

Dead Can Dance, a 21 de Março, em Madrid.

A 25 de Abril, , os Interpol tocarão no La Riviera, também na capital do show mais medieval on earth.

Posso Ver Um Musical?

E se de repente, as estrelas do pop-rock quisessem ficar ainda mais ricas? Faziam um musical com base em alguns dos seus temas.

è isso mesmo que tem acontecido, ou por iniciativa das próprias bandas/artistas ou através de um desafio feito por terceiros.

Em Londres, pode-se ainda ver "Mamma Mia" criado à volta de diversos temas dos Abba, estará brevemente em Lisboa, num sítio, infelizmente, pouco agradável e aconselhável para este tipo de espectáculos. Na cidade do nevoeiro está também "We Will Rock You" com música dos Queen. (Gostei mais de "Mamma Mia" apesar de "We Will Rock You" ter a mão de Ben Elton). Ainda em Londres, os fãs do disco podem reviver algumas memórias em "Saturday Night Fever", com música dos Bee Gees.

Apesar dos trabalhos, com base nos Abba e nos Queen, serem os mais falados, para além de "Saturday Night Fever", há também "Gabba Gabba Hey" com música dos, é claro, Ramones. E, no futuro, teremos "The Wall" (Pink Floyd) na Broadway, e "Teenage of The Year", com temas dos Pixies, Off-Broadway. E ajustem os vossos cintos porque Bob Dylan também está a escrever um musical com Twyla Tharp.

Enfim, "money, money, money".

segunda-feira, Dezembro 27, 2004

O Blog do Ano

A decisão não foi fácil pois visito muitos blogs e visitei, durante 2004, centenas deles. No entanto, posso já dizer que, para mim, o blog que mais visitei e que mais li durante 2004 deveria ser, no meu ponto de vista, o blog do ano. E o vencedor é este

Secção de Menagerie

Só mesmo a prima da Avril para descobrir isto.

P.S. Desculpem-me a minha ignorância mas, para mim, uma mistura de Pedras Salgadas com Água do Luso é o suficiente para ficar inibido de conduzir.

Who U Gonna Call?

Mais um nome para apontar: Madeleine Peyroux. Os que acreditam em reencarnações vão dizer que Billie Holiday voltou, dentro de uma branca com olhos claros. Acham que chame os Ghostbusters?

Operação Natal

Podemos dizer que, a Operação Natal 2004, teve um balanço positivo.

Este ano, o primeiro em que oficialmente funcionámos como caçadores e coleccionadores de troféus como associados da CENA (Cidadãos sem Espírito Natalício Anónimos), apanhámos 387 Pais Natal (360 dos quais não tinham as barbas penteadas e devidamente lavadas), 422 renas (a maioria, de plástico), destruímos 3,849 árvores de Natal (artificiais), desmaquilhámos, das fitinhas e bolinhas, 4,569 pinheiros e voltamos a plantá-los em Leiria, e, por último, entregámos, à P.J., 2,473 falsas sósias, não-sindicalizadas, do Pai Natal.

Infelizmente, o verdadeiro Pai Natal não foi encontrado. A sua captura continua a valer um prémio de 200, ooo euros (com barba ou sem barba). Já lhe congelámos as contas bancárias na Suiça, para facilitar a sua captura.

Trash Can

Passeando por Lisboa, no dia de Natal, pode-se concluir que as portuguesas e os portugueses, como diria o nosso Primeiro, estão extremamente preocupados com o ambiente e com o futuro dos seus filhos e netos. É que é muito difícil encontrar lixo reciclável, como caixas de cartão de brinquedos, garrafas de champanhe, e outros materiais recicláveis, junto dos caixotes do lixo. Ainda dizem que somos burgueses terceiro-mundistas. Nada disso.

-----------------

Trash Can Sinatras

sexta-feira, Dezembro 24, 2004

Lembrai-vos de Seven

Hoje é o dia do ano que devereis lembrar-vos de um dos pecados mortais: a gula.

Recordem-no nesse filme que dá pelo nome de "Seven" e, façam favor, de ter um Feliz Natal e satisfaçam a gula dos vossos Nenucos, eles, como bonecos, estão livres do Inferno. Acho eu.

Alguém está a bater à porta. Será o Pai Natal da CENA?

Valéria

Obrigado Bomba por, com o teu post de hoje, me recordares para falar nessa coisa indescritível que um sueco, Eric Prydz (Eurico Perdiz, para nós), criou.

O Eurico fez um sample de "Valerie", um êxito dos anos oitenta de Steve Winwood, e repetiu-o, provavelmente, centenas de vezes, em três ou quatro minutos do seu single "Call On Me". Seguidamente a editora recrutou alguém que fizesse um vídeo para colar os olhos do target, miúdos entre os 10 e os 16 anos de idade, a este chouriço.

O briefing para o vídeo devia dizer: fazer um vídeo ao género de Flashdance mas sem nenhuma personagem bonita, ou com um ar recatado, como Jennifer Beals. O filme tem que ter várias mulheres, num ginásio, a exercitarem-se, de preferência, com um ar ordinário de fazer corar as estrelas de porno de L.A. (Importante: todas têm que ter peitos de silicone). O único homem no vídeo terá que ter um ar metrossexual (e vestir shirt sem mangas cor-de-rosa) e, pelo ar dele, que se adivinhe que tem um Renault, devidamente tu(ga)ning-zado, à porta do ginásio para levar a loura a passear e, mais tarde, apresentar-lhe o seu (dele) namorado.

Este vídeo (link devidamente surripiado à Bomba) de Prytz faz o vídeo de "Physical", de Olivia Newton John, parecer a "Música no Coração".

CENA aconselha

Para todos os dias terem um espírito de Natal durante o resto de 2004 e todo o 2005, a CENA (Cidadãos sem Espírito Natalício Anónimos) com o objectivo de arranjar, através de um estímulo contrário, mais alguns aderentes para a sua ong, aconselha a seguinte receita.

Comer dois ou três sonhos, com a velocidade de quem quer entrar para uma palermice qualquer do Guiness, e, durante o acto, afogar os sonhos com os dedos para ficarem bem sujos de açúcar e gordura. Seguidamente, e sem limpar as mãos, esfregá-las uma contra a outra até ficarem "peganhentas" q.b. (quando pequenos rolinhos pretos começarem a formar-se, saberão que a peganhice está no ponto). Com as palmas das mãos devidamente abertas e os dedos esticados, sentem-se so vosso computador e dedilhem qualquer coisa no teclado durante uns cinco minutos. Garanto-vos que o teclado, se não o limparem, durante um ano vai recordar-vos do Natal. Quando estiverem fartos de o recordar, limpem-no e adiram à CENA.

quinta-feira, Dezembro 23, 2004

Veio o Coelhinho e Comeu-o

O título não tem nada a ver com o que vem a seguir, mas tinha que arranjar maneira de vos chamar para dentro da tenda.

Queiram então fazer o obséquio de me oferecer isto. Depressa. Só há dois em stock.

Back To The Future Santa

Se têm um Pai Natal com poderes Zemeckis, ainda vão a tempo de meter uma cunha para estes discos:

"Superwolf" - Bonnie Prince Billy e Matt Sweeney (17-Jan-05)

"Push The Button" - Chemical Bros. (24-Jan-05)

"Nightbird" - Erasure (24-Jan-05)

"The Great Destroyer" - Low (24-Jan-05)

"The Secret Migration" - Mercury Rev (24-Jan-05)

"Fisherman´s Woman" - Emiliana Torrini (31-Jan-05)

"´64 - ´95" - Lemon Jelly (31-Jan-05)

"Take Fountain" - The Wedding Present (15-Fev-05)

"The Beekeeper" - Tori Amos (21-Fev-05)

"The Beast and Dragon are Adored" - Spoon (25-Fev-05)

"Days Run Away" - House of Love (27-Fev-05)

"Some Cities" - Doves (1-Mar-05)

"The Forgotten Arm" - Aimee Mann (Mar-05)

"Nashville" - Josh Rouse (Mar-05)

ainda sem título - Pernice Bros. (Mar-05)

ainda sem título - Teenage Fanclub (Mar-05)

"Picaresque " - The Decemberists (22-Mar-05)


Gentlemen Take Polaroids

Pela manhã, é bom ligar o televisor, quando a primeira frase que se ouve, da apresentadora do programa, é esta:"Tu que és como todos os verdadeiros gentlemens". (Sim, com "s" no fim e, se calhar, a senhora disse "gentlemans", mas como não quero acreditar que o desconhecimento seja a esse ponto, transcrevi com "e".)

------------------

"Gentlemen Take Polaroids" - Japan

Pai Natal Nomeado

Após uma Assembleia Geral Ordinária com a presença do presidente da mesa, da mesa, da senhora da limpeza e de alguns sem abrigo, que fugiam ao frio na rua, foi decidido por unanimidade que é Willie (não confundir com a orca carnívora que Hollywood transformou num Bambi com barbatanas), pela sua honestidade, eloquência, bem vestir, querer bem a todos os meninos do mundo, o Pai Natal da CENA (Cidadãos sem Espírito Natalício Anónimos); isto apesar dele já ter sido visto noutras paragens em 2003.

quarta-feira, Dezembro 22, 2004

R.I.P.

Depois dos Luna e dos Beta Band, estes também vão enterrar a banda. Rest In Peace, Sea Ray.

Holiday


"It´s time to celebrate...Holiday", canta Madonna. É tempo de celebrar, sim, este DVD de outra Holiday.

Controversy


Steven Levitt
, um economista que estuda a aplicação da economia ao estudo de problemas culturais e sociais, diz que, desde a legalização do aborto, em 1970, em alguns estados, nos E.U.A., o crime decresceu nas décadas seguintes. Isto porque, segundo Levitt, essas crianças indesejadas não tendo nascido não ficaram sujeitas a serem mal-tratadas e não amadas, o cocktail essencial para a criação de criminosos, segundo o mesmo economista.


----
"Controversy" - Prince

Propaganda

Hoje abri o jornal e trazia "Propaganda" paga pelos tugas.


"Propaganda is that branch of the art of lying which consists in nearly deceiving your friends without quite deceiving your enemies." Francis Macdonald Cornford
-------------

"Propaganda" - Street Kids

terça-feira, Dezembro 21, 2004

Duo Soprano

Provavelmente, só os "maluquinhos" da música é que repararam que há dois músicos famosos nos "Sopranos": Frankie Valli e Little Steven (da E Street Band).


Antenas No Ar

A RADAR é a rádio de 2004 (pelo menos para os afortunados que a podem ouvir). É a única rádio no éter em que, em 24 horas/dia, estamos livres dos "engraçadinhos" e das "piadas" obrigatórias pela manhã. Além disso, não temos a chupeta da playlist feita a partir do American Top 40 e, ainda assim, não a pagamos, obrigatoriamente, na factura da EDP.

Já agora, tiro o chapéu a alguns dos bons programas de autor na Antena3 (Quintão, Costa, Amaro, Freitas) . No entanto, a playlist nesta rádio pública é, no meu ponto de vista, como já disse antes, um absurdo. Se a Antena3 tivesse mais, em termos de conceito, da Antena2, todos, incluindo o serviço público, ficariamos a ganhar.

E que 2005 traga uma 91.6FM com mais do que uma máquina a tocar temas.

Mudanças

A RADAR passou esta música (ver abaixo) esta tarde e aproveito para vos recordar que há um novo dvd deste REI à venda. É de um espectáculo ao vivo da última digressão que não chegou cá, pelas razões que sabem: a urgente cirugia a que o grande camaleão foi submetido.

Reparem como, com tão pouco, David Bowie diz tanto da vida (de todos).

----------------------------
"Changes" - David Bowie

Oh yeah
Mm
Still don’t know what I was waiting for
And my time was running wild
A million dead-end streets and
Every time I thought I’d got it made
It seemed the taste was not so sweet
So I turned myself to face me
But I’ve never caught a glimpse
Of how the others must see the faker
I’m much too fast to take that test

Ch-ch-ch-ch-changes
(turn and face the strain)
Ch-ch-changes
Don’t want to be a richer man
Ch-ch-ch-ch-changes
(turn and face the strain)
Ch-ch-changes
Just gonna have to be a different man
Time may change me
But I can’t trace time

I watch the ripples change their size
But never leave the stream
Of warm impermanence
So the days float through my eyes
But stil the days seem the same
And these children that you spit on
As they try to change their worlds
Are immune to your consultations
They’re quite aware of what they’re going through

Ch-ch-ch-ch-changes
(turn and face the strain)
Ch-ch-changes
Don’t tell them to grow up and out of it
Ch-ch-ch-ch-changes
(turn and face the strain)
Ch-ch-changes
Where’s your shame
You’ve left us up to our necks in it
Time may change me
But you can’t trace time

Strange fascination, fascinating me
Ah changes are taking the pace I’m going through

Ch-ch-ch-ch-changes
(turn and face the strain)
Ch-ch-changes
Oh, look out you rock ’n rollers
Ch-ch-ch-ch-changes
(turn and face the strain)
Ch-ch-changes
Pretty soon now you’re gonna get a little older
Time may change me
But I can’t trace time
I said that time may change me
But I can’t trace time

Games Without Frontiers

Jogo no espírito da época.

------------------------

"Games Without Frontiers" - Peter Gabriel

Bolsas de Homens

Parece que aquela moda do Nelo de andar de bolsa debaixo do braço tornou-se moda.
O Tommy Lee é o "early adopter" desta moda. (Ok, eu sei que, há muitos anos, o Álvaro Cunhal também andava de bolsinha debaixo do braço.)

Fonte

Go Barbra



Barbra Streisand acusou Conloleezza Rice, a Secretária de Estado dos EU.A., de ser culpada pela morte de 100,000 iraquianos.


Streisand, de 62 anos, é uma militante do Partido Democrático.


Soma e Segue

Os Arcade Fire somam e seguem. O espectáculo em Nova Iorque teve que mudar de sala, por causa da grande procura por bilhetes.

Olha a Raposa


Se vão fazer homebanking, nos próximos dias, com um determinado browser, então não leiam o texto deste link. Ironicamente, a salvação para isto,
por enquanto, chama-se Raposa.


segunda-feira, Dezembro 20, 2004

Burn It Up

Smoke City?

Há quem prefira Smoke City


-

Pestana Tana

Se aguentarem a pestana tana até à 1 da madrugada, a DOIS tem uns "shós" ao vivo que talvez interessem alguns.

Hoje: Sarah Mclachlan que tem por aí nas discotecas um novo disco ao vivo
Amanhã: Avril Lavigne (prima da Pedaços)
Quarta: Simone (quando esteve em Portugal, no Coliseu, há muito muito tempo)
Quinta: Maria Bethânia
Sexta: Há (Missa do) Galo




Ideias

Um amigo que trabalha em televisão disse-me que precisa de ideias para programas de televisão. Eu rapidamente pensei em alguns:

"O Natal das Enfermarias";
"O Natal dos Lares";
"O Natal dos Bombeiros";
"O Natal dos Infantários";
"O Natal das Creches";
"O Natal dos Reformatórios";
"O Natal dos Shopping Centers";
"O Natal dos Padeiros";
"O Natal dos Pasteleiros".

O meu amigo ficou contente com tanta ideia mas não lhe ocorria quem poderia apresentar estes programas. E eu dei-lhe algumas duplas:

- Podes ter Marco Paulo e Serenela Andrade, na RTP, por exemplo, e, na SIC, o Herman Circo com a Catarina Furtado. Mas pensa também no Toy com a Isabel Figueiras ou no Zé Figueiras com a Maya (sem o elefante).



ONN

Não é CNN nem é ON de ligado. É mesmo ONN (Objectivo Noite de Natal).

Nesta noite de NAtal o objectivo a alcançar é, depois de todos abrirem as prendas, juntar todas as crianças e sentá-las numa roda. Colocar todos os Nenucos oferecidos no centro da roda e convencer as crianças a retirarem (ia escrever "decapitarem" mas era demasiadamente forte) as cabeças dos Nenucos e enchê-las com os todos do bacalhau da ceia de Natal. Vale?

As crianças vão adorar e vocês, seus marotos, também. Garantido ou "your money back"*.


* O "money back" não sou eu que vos dou. Lavem devidamente as cabeças dos Nenucos, o que é fácil pois eles fizeram uma depilação permanente, e dirijam-se ao Continente, e reclamem argumentando que o Nenuco trazia uma espinha de bacalhau dentro da cabeça.

Quebra de Tensão

Não digam que não vos avisei sobre estes rapazes. É claro que um de vós vai enviar-me um mail, só para me aborrecer, dizendo que foi vê-los a Madrid, há uns dias atrás.

Rodolfo

O Rodolfo, um dos puxadores do trenó do Pai Natal, é um veado de uma classe discriminada. Se não fosse, os outros veados não faziam pouco do Rodolfo por ter o nariz vermelho e brilhante.

Sulfato a 1000

Umas meias de Bryan Adams foram vendidas por $1,046 dólares. E estavam sujas.

As meias foram deixadas num táxi. Os proprietários dessa empresa de táxis resolveram levar as meias a leilão e dar o dinheiro do mesmo para uma obra de beneficiência.

Xmas Rats

"Tony, this year, I can´t come to Jersey to give you a hug...I am sending this to you...I think you will appreciate..."

sexta-feira, Dezembro 17, 2004

Errata - Serviço Público

Os Innocence Mission, ao contrário do que diz a crítica no DN esta semana a "Now The Day Is Over", não é um projecto "que os une desde desde os tempos em que tocavam com Nathalie Merchant..." O casal Peris só tocou em "Ophelia" de Merchant, um disco de 1998, e os Innocence Mission existem desde 1989. E, "Now The Day Is Over", é o nono disco (não contando com um EP e uma compilação de temas não editados) e não o sexto. E, já agora, se estivessem juntos desde 1998, só tinham cinco discos.

P.S.: Ter seis discos "critically acclaimed" não é o mesmo do que dizer que têm uma discografia de seis discos.

Lista - Melhores de 2004

Aqui está a minha lista dos melhores de 2004:

- Arroz Saludães Vaporizado
- Azeite Galo (Virgem Extra)
- Limões da Tia Alice
- Manteiga Meio Sal Magra "Presidente"
- Frescura Marinha Continente
- Pasta de Atum para Gatos Feira Nova

Bons em Tudo

Estes rapazes são bons em tudo, até a fazerem listas. Reparem nas escolhas.

Já agora
; já agora; já agora; já agora.

Special Peel

A BBC dá-lhe um dia merecido. Podem ouvir aqui.

Beneficiência Cara

Bruce Springsteen, o Boss, vai dar dois espectáculos de beneficiência este fim-semana, num pequeno estabelecimento no seu estado natal, Nova Jérsia. Os 500 bilhetes que têm um valor de $100 dólares chegam, no eBay, aos $2000. Alguns fãs do Boss estão zangados e com razão. Parece que ganham mais os "meninos" do mercado negro com a venda de bilhetes do que as organizações locais a quem o Boss irá oferecer a receita dos espectáculos.

Fonte

Senador Novoselic



Diz-se que o ex-Nirvana, Krist Novoselic, cada vez está mais a caminho de um cargo político, já que parece que acha que o rock tem pouca ou nenhuma importância na intervenção política.

O Democrata Novoselic editou já um livro com algumas ideias.

Os Aspones

Em Fevereiro, os aspones serão trocados.


P.S. Obrigado Márcia pela "dica".

* Aspones = ASsessores de POrra NEnhuma

Altered Images

É curioso ouvir políticos portugueses, que apoiaram a invasão do Iraque e mantiveram-se silenciosos sobre as violações aos direitos humanos em Guatanamo, agora aparecerem quase de braços no ar preocupados com a entrada da Turquia na CEE.

---------------

Altered Images

Embaixador de Bush

Se há embaixador de Bush das políticas "conservadoras" - ter a gasolina nos EUA ao preço da água (para queimar à vontade em motores V8), venda e porte de armas liberal q.b. mas, simultaneamente, apoiar os movimentos fundamentalistas "pro-life", invadirem estados soberanos sem o aval das Nações Unidas - ele é Ted Nugent.

Ted Nugent, mais conhecido pelos seus discos de hard rock nos anos 70 e 80, disse ser embaraçosa a posição de Bono em relação ao perdoar a dívida de países do terceiro mundo assim como a posição, do vocalista dos U2, contra o desarmamento total de civis. PAra compreender esta posição do republicano Nugent, será talvez necessário recordar que Ted Nugent, para além de tocar guitarra, também é conhecido como caçador e um fanático por armas de fogo, que colecciona.

quinta-feira, Dezembro 16, 2004

Hoje Há Gato

Por ontem, em sinal de protesto pelo gato que me fizeram engolir por lebre, no Fórum Lisboa, hoje não há mais posts. Boa tarde.

Pode dizer-me o que vou ver, por favor?


Parece que se tem vindo a tornar hábito que alguns promotores de espectáculos pop/rock, em Portugal, vendam bilhetes sem esclarecerem antecipadamente os consumidores sobre o que estão a adquirir.

Josh Rouse foi mais um exemplo disso. Nos locais habituais de venda de bilhetes viamos apenas "Josh Rouse" anunciado. Ao inquirirmos sobre se Rouse se apresentaria a solo ou com uma banda, não havia quem soubesse esclarecer. Os cartazes utilizados para publicitar o espectáculo eram de um álbum que, como sabem, não era acústico ou "unplugged" , o "1972", e, nesses mesmos cartazes, não havia qualquer nota sobre como Josh Rouse se apresentaria em Lisboa e no Porto. Nos ingressos também não existia qualquer informação se Rouse estaria em palco com ou sem banda.

A Ritmos & Blues, reputada promotora de eventos em Portugal, que já nos trouxe Rolling Stones e colaborou com o Rock in Rio e nos trará R.E.M., Carmina Burana e o musical com temas dos ABBA, Mamma Mia, deveria ter disponibilizado informação ao público, pelo menos nas bilheteiras, sobre em que condições Rouse se apresentaria, com ou sem banda, em Lisboa e Porto .



quarta-feira, Dezembro 15, 2004

CENA tem mais aderentes que "How to Dismantle"

A CENA (Cidadãos sem Espírito Natalício Anónimos) consegue ter mais sucesso que o novo disco dos U2. Em 2 segundos, consegue quatro aderentes (ver comentários ao post).

Seprédingue da Lave Vaibreixan


Hoje à noite no Fórum Lisboa.

Peter, Paul & No Mary

Peter, Paul e Mary eram três amigos de gostos e brincadeiras idênticas. Mary, por razões de crescidos teve que partir e deixar as brincadeiras com Peter e Paul. Nesta altura, Peter e Paul, já raramente se recordavam de Mary.

Como os últimos meses do ano não tinham corrido muito bem, Peter e Paul sabiam que, este ano, teriam que adoptar uma nova estratégia ao pedir as prendas de Natal.

Paul - Peter, temos que pensar bem nisto da lista de prendas feita em conjunto...

Peter - Achas?

Paul - Acho.

Peter - Mas com a Mary fizeste assim e tiveste bons resultados.

Paul - Pois, mas tinhamos tido boas notas e a Mary tinha os tios e tias na mão. Agora contigo é mais complicado.

Peter - Comigo? Que grande lata que tu tens....Eu fiz tudo para te apoiar e tu agora sacodes a água do capote, não é? Tu sempre foste assim...Não te esqueças que a Mary sempre foi mais minha amiga do que tua. Já quando tinhas lá o teu pasquim, com os amigos lá da outra rua, viravas o bico ao prego sempre que te convinha.

Paul - Bem, cala-te lá e vamos pensar bem como vamos fazer a lista de prendas.

Peter - Ok...ok...

Paul - Eu acho que deviamos pedir as prendas separadas...

Peter - Achas?

Paul - Sim. Se pedirmos em conjunto acho que teremos menos coisas no sapatinho.

Peter - Se calhar tens razão, pá. Como quando iamos ao restaurante com a Mary e pediamos bacalhau para três e serviam-nos as três doses numa travessa de duas.

Paul - Sim, é um bocado isso. _Não quero pedir as prendas em conjunto porque a última coisa que quero é receber aquele submarino tele-comandado para dividir contigo. Já basta ter que dividir o quarto contigo e ter que aturar as brincadeiras aos cházinhos com as tuas amigas...Não tenho paciência.

Peter - Antes brincadeiras com amigas do que jogar batalha naval a dar tiros para a água...

Paul - Então, o que achas? Já tenho uma lista de presentes que quero feita. Aqui está.

Peter - Ora, eu quero lá saber. Se achas que recebemos mais prendas, eu vou fazer a minha...

Paul - Mas há uma condição.

Peter - Uma condição?

Paul - Sim, se tivermos mais prendas assim, tens que dividir as tuas prendas comigo.

Peter - Hhhmmm...

Paul - Lembra-te que quando a Mary se foi embora, eu sempre te apoiei em frente aos tios e às tias. Lembra-te disso.

Peter - Tens razão...Mas eu também não vou pedir grande coisa. Só quero mesmo ter a mesma quantidade de prendas que a Mary. Isso já me bastará.

Paul - Amigos de sangue?

Peter - Amigos de sangue.

Paul - Olha, depois dá-me a tua lista que eu gostava de dar uma vista de olhos.


--------------------------------------------------------

Peter, Paul & Mary




terça-feira, Dezembro 14, 2004

Prendas A Preços da Uva M...

Este Natal, ao contrário de outros, há grandes superfícies com bons cds a preços irrisórios (de 1.99 a 3.95 Euros). Isto é o mesmo que dizer que há boas prendas, para bons amigos, sem termos que deixar a carteira a apanhar ar.

Por exemplo, vi duas antologias da Sugar Hill Gang Records (uma dos Positive Force e outra dos Sugarhill Gang), editadas há algum tempo pela Castle Communications, por apenas 3.95 Euros cada. Vi este disco maravilhoso de Ella Fitzgerald e Louis Amstrong, na versão remasterizada, pelo mesmo preço. E ainda "Riley: Salome Dances For Peace" , pelos Kronos Quartet, por 7.99 Euros. Também lá estava o "Último DJ" de Tom Petty por 3.95.

Pode-se dizer que alguma música está a preços da uva m...usical.

CENA

Foi formada hoje uma nova Associação da qual serei o secretário, contablista, mulher das limpezas, porteiro, presidente e associado.

Estão abertas as inscrições para a ocupação de alguns dos cargos que citei ou que venha a achar próprios e necessários para o cariz desta nova sociedade de bem fazer. No entanto, quero alertar que as Assembleias Gerais serão sempre dirigidas por mim e terei direito, sempre, a 51% dos votos, seguindo o espírito democrático, das maiorias, que tanto respeito.

A CENA (Cidadãos sem Espírito Natalício Anónimos) tem como por objectivos para todas as épocas natalícias:

1) Diminuir o endividamento dos portugueses no mês de Dezembro;

2) Diminuir as taxas de suicídio pré-Natal;

3) Comprar o maior número de árvores de Natal, em todas as grandes superfícies comerciais, para que os nossos irmãos e irmãs não sejam também invadidos pelo espírito natalício;

4) Pregar pelas cidades e contar "toda a verdade" sobre o Pai Natal a todas as crianças;

5) Esclarecer todos os portugueses e portuguesas (desculpem-me , esqueci-me que agora é "portuguesas e portugueses") sobre os perigos do bacalhau para a saúde; e estimular o consumo de Big Macs de rena, que são "low fat" (já viram o que elas correm só numa noite), na noite de 24 de Dezembro.

6) Entupir as chaminés com as edições do Expresso de um ano inteiro. Não há chaminé que resista.

7) Acabar com os tabus sobre a cumplicidade política e os patrocínios encapotados que o Pai Natal recebe todos os anos do grande capital. Agora sabemos que as roupas vermelhas são apenas um disfarce. O Pai Natal não tem um espírito equalitário.

8) Apesar de negada, divulgar toda a verdade sobre a coligação pré-Natal entre a rena Dasher, da ala esquerda central, e Rudolfo Nariz-Vermelho (com este nome não engana ninguém), com o intuito de levarem os presentes para os seus cascos.

Adira JÁ a esta CENA.

A Rainha Também Pode

Se Os Portas podem fazer uma digressão sem o Jim Morrison, porque não poderão os Rainha?

Podem e farão já em 2005. O Freddie será substituído por Paul Rodgers (Bad Company) nesta primeira digressão dos Queen, desde a morte do vocalista há dezoito anos.

Wake Me Up Before You Go Go

Hoje acordei, olhei-me ao espelho e disse:

"Já sei perfeitamente o que vou fazer."

segunda-feira, Dezembro 13, 2004

O Mestre da Cabala

O mestre da cabala agora devidamente encaixotado.

Corrrrrta

O rapazes da Uncut passam a vida a dizer coisas acertadas. Que aborrecido.

Dizem eles e, quanto a mim, muito bem que "From The Lion´s Mouth" é um disco essencial e, caso não tivesse desaparecido em frente a um comboio, Adrian Borland podia andar a fazer concorrência ao homem-mosca, isto se a editora dos Sound não tivesse passado demasiado tempo a promover estes rapazes.

Obrigado ao António Sérgio por, na devida altura, passar os discos dos Sound em Portugal.

Flaming Stripes

"Seven Nation Army", o hit dos White Stripes, vai ter uma nova versão pelos Flaming Lips. Sai em Janeiro, no formato single de 7 polegadas.

MSG

Que grande passagem de ano que os grande appleianos poderão ter no Madison Square Garden.

Insane Clown Posse

Sabem quando é que entram os trapezistas e as cobras albinas das Selvagens, essas exímias acordeonistas? É que já estou farto dos palhaços.

Prenda Direita

Este Natal, para os Bushies, no vosso círculo de amigos, este é o presente ideal.

P.S. Se não gostarem de pop, esta ou esta são boas alternativas.

Little Earthquakes

Estou, neste momento, debaixo da secretária, a ouvir este disco e feliz por ter uma rede wi-fi na empresa. Quando o escritório ruir, sempre posso aceder à net.

------------------------------
A sério
mesmo a sério.



Was Not Was

Os Rolling Stones começaram a trabalho num novo disco em Paris. Don Was foi o homem atrás dos botões (da mesa de mistura) nesta primeira sessão.

sexta-feira, Dezembro 10, 2004

Por Um FIO

No duplo cd, com quarenta temas, que acompanha a WIRE de Dezembro, há portugueses (músicos / artistas plásticos): Pedro Tudela e Miguel Carvalhais (aka @C).


P.S. Onde encontrar os @C -> Crónica

Os Eleitos

Gosto verdadeiramente do espírito de Natal. Só nesta época do ano é que as pessoas estão numa fila para embrulhar presentes e conseguem ser cordiais:"Olhe, desculpe, eu cheguei primeiro".

quinta-feira, Dezembro 09, 2004

150

Nos 150 anos da sua morte, só tenho cantado a "Leitaria Garrett" (que faz este ano vinte anos), pelo Vitorino (com a boina ao lado mas com o efeito ilusório de estar sempre para a frente).

Ora, uma leitaria...Merecia melhor. D. Madalena também acha.

Uma pergunta: a partir de que ano da passagem da morte de alguém se deixa de a lamentar e começa a festejar-se?

Ditadura

Esta nova moda de artistas que lançam "discos" completos só em formato ITunes, não tem qualquer piada. E eu não vou aderir a essas "cosas de contenentais".

Frusciante

E já vão seis...Fazer seis discos em praticamente seis meses é algo que, nos dias de hoje, parece anormal, considerando que uma banda lança, na melhor das hipóteses, um disco por ano. John Frusciante descansa?

Sub-Pop

As Sleater-Kinney, depois de deixarem para trás dez anos na Kill Rock Stars, vão lançar o primeiro disco na Sub-Pop. Espera-se que esteja nos escaparates no verão de 2005.


January 11

Os Fiery Furnaces regressam a 11 de Janeiro com um EP, com temas não editados e lados B.

Mr. Bungle

Foram precisos cinco anos para chegarem à conclusão que o projecto já não existe...Podia ser necessário mais tempo, é certo.

Carnaval

Não percebo porque não querem as eleições junto ao Carnaval. Não é nessa altura do ano que a palhaçada atinge o seu pico?

P.S. Com um jeitinho do dr. Pires de Lima, o PP pode vir a distribuir sumos Compal nas manifestações. Se acontecer, não faltarei a uma.

terça-feira, Dezembro 07, 2004

Cuidado Com As Escolhas

Segundo uma auscultação feita a 20000 espectadores de um canal televisivo, Music Choice, os homens que ofereçam, este Natal, Celine Dion, Mariah Carey ou Whitney Houston podem ter que começar a procurar uma nova namorada. No entanto, se ofereceremJoss Stone, Robbie Williams, Westlife, Usher ou Elton John, poderão esperar ter a mesma companhia na passagem de ano.


Se uma relação pode acabar pela oferta de um cd, espero que estes 20000 nunca pensem num compromisso mais sério. Se o fizerem, os advogados agradecem.


fonte

China´s Moving West

Hoje que o F.C. do Porto joga com o Chelsea, na China foi banido o jogo de vídeo "Soccer Manager 2005". Os cybercafés que permitirem o download deste jogo serão punidos.

Conforme noticiado pela Reuters, segundo as autoridades chinesas, este jogo tem conteúdos que ameaçam o integridade territorial do país e assim viola a lei.

A razão para este incidente resultou de, no "Soccer Manager 2005", a Formosa, Hong Kong, Macau e o Tibete aparecerem como países independentes.

--------------------------------------------------------------------------------
"China´s Moving West" tema em "From The Jungle to The New Horizons" de Johnny Warman

Rico Fã


Um fã pagou, num leilão online, 7,300 dólares para K. Novoselic (ex-baixista dos Nirvana) ir buscá-lo, no seu jacto privado, e levá-lo a jantar num restaurante e numa cidade a seu gosto.

A vida está difícil mas Novoselic não ficou com o dinheiro. Ele foi direitinho para a People for The American Way.

Concerto Real

Amanhã, no Royal Albert Hall, há um concerto especial.

You Are The Quarry II

A nova edição de Morrissey de "You Are The Quarry", o maior sucesso de Morrissey, com ou sem os Smiths, tem os seguintes temas e vídeos:

1. America Is Not The World
2. Irish Blood, English Heart
3. I Have Forgiven Jesus
4. Come Back To Camden
5. I'm Not Sorry
6. The World Is Full Of Crashing Bores
7. How Can Anybody Possibly Know How I Feel?
8. First Of The Gang To Die
9. Let Me Kiss You
10. All The Lazy Dykes
11. I Like You
12. You Know I Couldn't Last

Lados B

13. Don't Make Fun Of Daddy's Voice
14. It's Hard To Walk Tall When You're Small
15. Teenage Dad On His Estate
16. Munich Air Disaster 1958
17. Friday Mourning
18. The Never-Played Symphonies
19. My Life Is A Succession Of People Saying Goodbye
20. I Am Two People
21. Mexico

DVD Bónus:

1. Irish Blood, English Heart -vídeo
2. First Of The Gang To Die - video tirado do dvd, "Who Put The M In Manchester" que sairá em MArço
3. First Of The Gang To Die - performance no The Late Late Show With Craig Kilborn a 22 de Julho
4. I Have Forgiven Jesus - performance no The Late Late Show With Craig Kilborn a 23 de Julho
5. Let Me Kiss You - performance no The Late Late Show With Craig Kilborn a 23 de Julho
6. galeria de fotos behind-the-scenes da digressão de 2004

Os Portas

Os Doors, que nunca tinham tocado na Austrália ao vivo, vão fazê-lo pela primeira vez em 2005. Morrisson continuará a ver, salvo seja, o seu lugar ocupado por Ian Astbury (ex-Cult).

Bonney M


Amanhã na Gulbenkian:
Barbara Bonney (Soprano); Angelika Kirschlager (Meio-Soprano); Malcolm Martineau (Piano).

segunda-feira, Dezembro 06, 2004

Funtástico

Enquanto os minutos correm cá fora, lá dentro os segundos estão parados. Esta iniciativa é fabulosa.

Que Masada

Se estiverem em Nova Iorque no feriado, aproveitem e passem pelo Tonic (107 Norfolk St.) para a primeira noite, de quatro, para a apresentação de oitenta novas composições de John Zorn. Vão encontrar o John e mais uns quantos ilustres como Marc Ribot, Dave Douglas, Cyro Bpatista, Ikue Mori, e mais outros oito que, provavelmente, encontrarão o nome neste disco.

99 Luftballons

Este fim-de-semana, vi uma breve entrevista ao Dr. Alberto João Jardim num noticiário da RTP, na DOIS, salvo erro, sobre as razões (para ele) da dissolução da Assembleia da República pelo dr. Jorge Sampaio.

O dr. Alberto João Jardim falou nas pressões de diversas forças, nomeadamente dos lobbies do sector bancário, para a não votação e aceitação do orçamento elaborado pelo PSD/PP para 2005. Isto porque, segundo ele, estes lobbies não desejam pagar mais impostos.

Enquanto o dr. Jardim falava com toda a veemência contra os lobbies da banca viam-se, atrás de si, dentro do pavilhão onde estava, balões com a inscrição BANIF (Banco Internacional do Funchal).

---------------------------------------
Nena - 99 Luftballons / 99 Red Balloons

sexta-feira, Dezembro 03, 2004

Farklempt

"Oy, i'm getting a little farklempt, talk amongst yourselfs, i'll give you a topic, Dismantle An Atomic Bomb review on DNmúsica today. Disscuss!"

Adaptado das conversas de Linda Richman (Mike Myers) no segmento "Coffee Talk" do SNL, há uns anos.


Um dos "Coffee Talks" mais históricos foi com Barbra Streisand, o ídolo máximo de Linda Richman, uma judia de Queens com um inglês com um "accent" muito especial e salpicado com Yiddish

9 9 9

Não é o governo que é um bébé numa maternidade mas Portugal que é uma criança num orfanato. Os melhores pais para a adoptarem, e recuperá-la para uma vida promissora, apontam caminhos e soluções mas não pegam nela.

Esta criança, vai sair desta instituição ou com os pais errados ou já com tantos vícios que nunca terá recuperação.

----------------

999: antigo (?) número de emergência na Grã-Bretanha e também foi uma banda, da qual Chrissie Hynde (que viria a formar os Pretenders) tentou fazer parte.

Estou Bem

Quando António Variações morreu em 1984, nada era como hoje. A SIDA não era uma doença crónica mas algo que matava quase fulminantemente, e António Variações era considerado, por poucos, um visionário e uma personagem singular no panorama musical e artístico português. Também, nesses tempos, a maioria das bandas e dos artistas, com a excepção dos Street Kids, Heróis do Mar (que foram a banda dele no último disco e, dos poucos, segundo se relata, que não o esqueceram e viraram costas depois da doença), Tantra, e do António Variações, e de poucos mais, não tinham um conceito de imagem. No entanto, talvez seja injusto dizer que António Variações tinha uma imagem para venda. Parece-me a mim que o seu visual era singular todos os dias e não apenas entre o camarim e o palco.

Nesta momento, em que se alerta mais uma vez sobre o grande problema que é a SIDA no nosso país, e que se comemora o aniversário da morte António Variações, roubado a nós por essa doença cega, parece-me uma óptima oportunidade para editar "Humanos".

Os Humanos são um agrupamento compreendido por alguns dos músicos mais talentosos do nosso panorama - Helder Gonçalves, Nuno Rafael, Manuela Azevedo, Camané, David Fonseca, que pegam em oito temas inéditos, e quatro anteriormente editados, de António Variações, e dão-lhe a sua visão.

Infelizmente, ainda não ouvi o disco mas fiquei curioso ao ler hoje uma das críticas ao mesmo.

----------------------------------------------------------------------------------------------
Para o António Variações , que esteja bem onde está, e para todos aqueles que morreram, novos e velhos, desta doença ou de outra, em guerra ou em paz:


Se Eu Morrer Novo
por Alberto Caeiro em 1915



Se eu morrer novo,
sem poder publicar livro nenhum
Sem ver a cara que têm os meus versos em letra impressa,
Peço que, se se quiserem ralar por minha causa,
Que não se ralem.
Se assim aconteceu, assim está certo.

Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos,
Eles lá terão a sua beleza, se forem belos.
Mas eles não podem ser belos e ficar por imprimir,
Porque as raízes podem estar debaixo da terra
Mas as flores florescem ao ar livre e à vista.
Tem que ser assim por força. Nada o pode impedir.

Se eu morrer muito novo, oiçam isto:
Nunca fui senão uma criança que brincava.
Fui gentio como o sol e a água,
De uma religião universal que só os homens não têm.
Fui feliz porque não pedi cousa nenhuma,
Nem procurei achar nada,
Nem achei que houvesse mais explicação
Que a palavra explicação não ter sentido nenhum.


Não desejei senão estar ao sol ou à chuva -
Ao sol quando havia sol
E à chuva quando estava chovendo
(E nunca a outra cousa),
Sentir calor e frio e vento,
E não ir mais longe.

Uma vez amei, julguei que me amariam,
Mas não fui amado.
Não fui amado pela unica grande razão -
Porque não tinha que ser.

Consolei-me voltando ao sol e a chuva,
E sentando-me outra vez a porta de casa.
Os campos, afinal, não são tão verdes para os que são amados
Como para os que o não são.
Sentir é estar distraido.


Copacabana

Barry Manilow, com 58 anos, vai cantar, durante um ano, em Las Vegas.
Arrecadará 47, 700.000 Euros.

Os espectáculos iniciarão-se em 2005.

----------------------------------------------------------
- Por 100 Euros, diga cinco hit singles da carreira, já com trinta anos, de Bary Manilow.

- Hmmmm, "Copacabana".

- Também "Copacabana".

- Hmmmm, "Copacabana".

- E "Copacabana".

- Já sei, "Copacabana". Estão certos?

Good Ones

Os Kills lançam novo single, "The Good Ones", em Fevereiro, antes do novo disco, "No Wow".

The Dream Police

Hoje, aqui em Lisboa, depois de uma provável operação policial de prevenção rodoviária, um desses carros da polícia, não identificados, com radar, foi estacionadonuma curva sem visibilidade, ficando menos de metade da viatura em cima do passeio. O agente que o conduzia, sem ter quaisquer precauções com o trânsito na via, abriu a porta e, por pouco, não aconteceu um acidente. Evidentemente que o agente, do alto do seu pedestal, não pediu desculpa nem tão pouco quis saber do que fez. O condutor da outra viatura também não reclamou, provavelmente evitando assim que fosse incomodado, sem razão, durante largos minutos.

Esta semana, em pleno dia, a minha mãe ia sendo vítima de quatro carjackers, em frente à sua casa, com a minha avó de oitenta e seis anos dentro da viatura. Ingenuamente ela não se apercebeu do que se estava a passar, reclamou com os jackers, por se terem atravessado abruptamente à frente do seu automóvel e parado, e ultrapassou a viatura deles com os indivíduos já fora da viatura. Um vizinho, que vinha a sair da sua casa e a entrar no seu automóvel, teve menos sorte. Os indivíduos entraram no carro, agrediram-no e tentaram roubar a viatura. Ele resistiu e, depois de alguma confusão gerada na rua pela luta que aconteceu, e de ter ficado quase nú e bastante magoado, eles fugiram no automóvel em que se deslocavam. A polícia apareceu trinta e cinco minutos depois e, por fim, conforme me relataram, disse que se voltassem a encontrá-los, para entrar em contacto.

P.S. Há uma ou duas semanas, três sujeitos, de um grupo de quatro, que praticavam este tipo de crime, foram libertos após o julgamento.

-----------

"Dream Police" - Cheap Trick

DreamTime

Estou a ficar louco. Na passada noite sonhei que estava numa festa não sei bem onde, mas não era num backstage. Sei que tinha todos os meus discos à mão de semear. E com quem eu estava? Com o Mick Jones.

Ter sonhos destes é algum sintoma de um morcego esquizofrénico?

Recordo-me do sonho como se tivesse sido há minutos. Ele andava, nesta casa onde estavamos, de um lado para o outro, onde estavam outras pessoas que não identifiquei, e eu ia correndo atrás dele com uma caneta em riste e capas de cópias de vinil, cds, dvds, à espera que ele assinasse. Foi sempre simpático mas depois começou a ficar enjoado, um pouco com aquele ar do Elton John quando era interrompido pelo tio Herman na entrevista. Sei que acabei o sonho e o Mick não me assinou tudo.

Quem quiser, tudo que foi autografado no sonho, está à venda no Ebay.

P.S. O título deste post, "Dreamtime" dos Killing Joke, deve ter sido uma influência de um post no Pedaços.

quinta-feira, Dezembro 02, 2004

A Volta Ao Mundo Em 40 Concertos

Luciano Pavarotti, aos 69 anos, assinou um contrato para uma última digressão mundial. Serão quarenta concertos.

Não há ainda indicação de datas ou locais onde eles se realizarão.

fonte

O Fim Está Perto

Não acreditam? Então ouçam a versão de "My Way", no novo disco do Nuno da Câmara Pereira."O Fim Está Perto..."

Fura Del Bandoneon

O Fura Del Baus do acordeão, hoje em Lisboa e amanhã em Famalicão. (O Juramento tem um réu-viu do concerto em Coimbra.)

Tio Patinhas

Hoje, numa grande superfície (alcatifada a azulejo), o Tio Patinhas comprou (novos):

- Status Quo, "The Singles Collection 1966.1973" por 7.99 Euros (2cds) ;

- The 6ths- "Hyacinths and Thistles" por 1.99 Euros;

- Schoenberg: Gurrelieder (Simon Rattle e a Berliner Philharmoniker) na EMI Classics (2cds) por 4.99 Euros.

Woodstock

Já lhe chamam Woodstock.

Ticket To Ride

Para um lugar no próximo governo* tire uma senha, por favor, e aguarde a sua vez.**



*só são admitidos amigos próximos do secretário-geral ou amigos próximos dos seus amigos

** verifique se tem as quotas em dia e uma foto actualizada no cartão


-------------
"Ticket To Ride" - Beatles

Duo

O Duodécimo vem depois do duo NoNo.

Since Ur Gone

Ryan Adams tem um novo single em vinil. Chama-se "Now That You Are Gone" mas
ao entrar na loja online, não há forma de o encontrar para o comprar. Confirmem.


A Bomba

Numa semana, nos EUA, "How to Dismantle an Atomic Bomb" dos U2 vendeu 840,000 exemplares. O anterior disco vendeu 428, 0000, na primeira semana.

Não contem comigo para esta contabilidade.

fonte